Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 7 de junho de 2011

''Ladrão do fio dental'' é preso em Planaltina

Gambiarra de ferro, pedaço de fita adesiva e um fio dental para pegar envelopes. ALO TV / REPRODUÇÃO
No último domingo (5), a Polícia Civil de Planaltina prendeu, em flagrante, Luciel Nogueira da Silva, 25 anos, autor de pelo menos seis furtos ocorridos em agências bancárias de todo o Distrito Federal. O fato mais curioso era a maneira como o infrator agia para pegar o dinheiro dos caixas eletrônicos. Ele usava apenas uma gambiarra de ferro, um pedaço de fita adesiva e um fio dental para roubar o envelope com dinheiro feitos durante depósitos. A prisão foi feita em uma agência do Banco do Brasil no Setor de Hotéis e Diversões de Planaltina. O autor agia na região há aproximadamente 15 dias, especificamente nos fins de semana, entre 10h e 12h, quando não existem vigias e nem funcionários do banco em serviço.

O golpe inusitado ocorria logo após a vítima depositar o dinheiro. O fio dental localizado no interior da máquina deixava o envelope preso. Dessa forma, o criminoso retirava o equipamento com um alicate instantes depois de as vítimas deixarem o terminal. Como o comprovante do depósito era emitido normalmente, a vítima só podia perceber o furto no dia seguinte, ao ver que o dinheiro não havia entrado na conta.

Na mesma agência, o criminoso roubou quase R$ 5 mil. O último furto ocorreu no dia 29 de maio, quando ele furtou dois envelopes com R$ 500 cada. Segundo o delegado-chefe da 16ª DP, Marcos Naves, as investigações começaram após denúncias dos próprios clientes e da gerência do banco. Após a constatação do crime, agentes à paisana prenderam Luciel em flagrante, no momento em que instalava o objeto em uma das três máquinas de autoatendimento. “Como nós sabíamos o horário em que ele atuava, não foi muito difícil fazer o flagrante. Nós fizemos uma campana próximo à agência e o pegamos em ação”, explicou o delegado.

No instante da prisão, o criminoso estava com envelopes de depósito, R$ 1,092 em espécie, além dos artefatos com o qual praticava os crimes. O dinheiro recuperado será restituído às quatro vítimas que abriram um boletim de ocorrência na 16ª DP.

Luciel mora em Samambaia e trabalha como lavador de carro em um posto de gasolina. Em coletiva de imprensa realizada ontem, ele assumiu o que fez e disse estar arrependido. “Eu fiz pelo dinheiro, porque precisava enviar um dinheiro para a minha mãe. Estou muito arrependido”, afirmou.

O autor relatou também que não fez isso sozinho e já recebia o equipamento pronto para uso. “Quem me ensinou a fazer isso foi um cara que eu conheci em Samambaia. Eu frequentei os bancos com ele durante um mês e depois que eu aprendi a fazer”, contou. Todo o dinheiro roubado era dividido pela metade com o comparsa, que ainda não foi identificado pela polícia.

Luciel não tinha passagem pelo polícia. Ele vai responder por furto mediante fraude e pode ser condenado de dois a oito anos de prisão por cada um dos seis furtos, confirmados até agora.

Fonte: Alô Brasilia

0 comentários:

Postar um comentário